Por Vlady Oliver

O SITE DAS ANTAS
Já disse aqui mesmo que a única coisa que sobrou pra ler em meio ao rematado vigarismo que povoa o nosso jornalismo político – e parece que dos outros jornalismos a gente já esqueceu, por falta de orçamento – é o site daquelas antas. E mesmo assim é pra ler com uma máscara contra gases, pois o cheiro de podre que emana daqueles posts não é para iniciantes. Lá a gente lê que “Vera, a maga patalógica, foi alvo de ataques covardes das falanges bolsonaristas”. Não é um mimo? Da denúncia fajuta que ela fez contra o presidente, que desembocou nessas reações virulentas contra uma manifestação LEGÍTIMA, nem uma linha, não é mesmo? O Presidente errou, mas ninguém sabe dizer onde. Ou então que tal o editorial do gororôbo, que afirma que “Bolsonaro tornou-se um presidente de baixa popularidade, sustentado por milícias digitais e claques de porta de Palácio”. É mole ou quer mais? Se é isto que este jornaleco pensa, o que eles deveriam ter dito da guerrilheira do araque, dona Dilma? Fala serio. É imprensa da mais pusilânime e calhorda possível. É mais uma empresa que quer sobreviver achincalhando o consumidor. Vai lacrar as portas em breve, a desgraça anamórfica. Mas não chega nunca. “Bolsonaro atenta contra a constituição; Bolsonaro vai culpar ( portanto ainda não culpou ) o coronavírus pela crise econômica; O PT ( aquela bosta de agremiação ) convoca a tropa ( kkkkkkkk ) e está indeciso quanto ao impeachment”. Em que raio de nirvana esses caras vivem? Dá pra perceber o quanto a imprensa está irremediavelmente contaminada por um bucéfalovírus? Acho que a saída é o fechamento das portas. A mais honrosa, diga-se de passagem. A outra seria responsabilizar civil e criminalmente esse jornalismo pelo mal que anda causando na platéia insana. Se jogarem uma retroescavadeira na porta desses meliantes, eu juro que fico só assistindo. Vagabundos.