Comentário ameaçador, em vermelho, com a resposta do Facebook dizendo que ele não viola as suas regras.

​Elizabeth Johnston, uma blogueira conservadora​,​ mais conhecida como Mamãe Ativista, tem alguns odiadores, como a maioria dos blogueiros ​tem.​ Um grupo inteiro do Facebook foi criado sob o nome “Eu vou encontrar a Mãe ativista e queimar quem vivo​ quem a administra​”. Quando Johnston ​denunciou o site para o Facebook por “​perseguição”, ela foi informada ​de que o grupo não violo​ara os padrões da comunidade.

Johnston postou no Facebook:

“Então, uma página chamada ‘I Will Find Activist Mommy And Burn Whoever Runs It Alive’ não vai contra os padrões da comunidade do Facebook? Hmmm … se isso não ​é alvo de violência, nada é! O Facebook é uma piada! Compartilhe​m isso, pessoal. ”

A pessoa que ​administra o outro grupo do Facebook finalmente respondeu dizendo que não quer nenhum mal a​conteça a Johnston e mudou o nome do grupo para “Que Deus faça a Mãe ativista se ​entrar em combustão espont​ânea.” Que pessoa legal!

“Eu realmente não quero que alguém a queime viv​a. Eu não quero; ​eu não quero que os seguidores façam isso, simplesmente não faça isso. Não aceito isso “, escreveu o administrador do grupo.

Johnston teve sua própria página suspensa​,​ uma vez por citar o livro do Levítico. Um site de financiamento para um filme pró-vida e para o filme cristão de Kirk Cameron, ​Incontível, também foi bloqueado.