Por Peter Hasson. Leia o artigo completo no Daily Caller.

Meios de comunicação como o The Washington Post divulgaram um estudo aparentemente falho que ligou os comícios da campanha do presidente Donald Trump a um aumento nos crimes de ódio.

Pesquisadores da Universidade de Harvard descobriram que os cientistas políticos erraram ao tentarem replicar o estudo.

“O estudo está errado, e mesmo assim os jornalistas o acompanharam”, escreveram os pesquisadores de Harvar, Matthew Lilley e Brian Wheaton.

As mídias divulgaram as conclusões do primeiro estudo, mas ignoraram o segundo.

A Associated Press citou o estudo em um artigo intitulado “Palavras de Trump ligadas a mais crimes de ódio? Alguns especialistas acham que sim.

A CNN também promoveu o estud.