por Ryan Saavedra, no Daily Wire.

 

Um estudante de uma escola de ensino médio, participando do Protesto das Escolas, foi posto à parte e removido por seu diretor por segurar um cartaz que dizia: “Armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas.”

O vídeo foi postado pela primeira vez no Facebook por Kenny MacDonald, um estudante da New Prague High School em New Prague, Minnesota. O pequeno vídeo não mostra o que ocorreu antes ou depois de o diretor ter posto à parte o aluno. No post , MacDonald forneceu a seguinte descrição do que aconteceu:

Os alunos da nossa escola saíram hoje em homenagem aos 17 estudantes mortos na Flórida. Os alunos seguravam cartazes que diziam: “Arme nossos professores” eles tinham dois cartazes. Um aluno saiu, sem dizer uma palavra, pacificamente, com seu cartaz que dizia: “armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas”, ele foi escoltado para fora da propriedade pelo nosso diretor e foi ameaçado de ser colocado em um carro da polícia. Isso viola a primeira emenda e me deixa enojado ver eles conseguirem fazer o que quiserem. Por favor, faça isso viralizar

Em poucas horas, o vídeo já havia sido visto quase 300.000 vezes, compartilhado mais de 17.000 vezes, e recebido milhares de comentários de pessoas que expressaram raiva e repulsa pela supressão da liberdade de expressão e doutrinação política nas escolas públicas.

VEJA: