AP Photo

Albinos são Mortos  em Favor de Bruxaria.

Um albino de 54 anos foi assassinado em Malaui. Lá, os médicos alegam que poções feitas de partes do corpo de albinos trazem boa sorte.

“Eles o arrastaram para fora da casa, provavelmente a uma distância de cerca de 20 metros”, disse o inspetor geral da polícia, que acredita que Phiri morreu na frente de seu filho. “Eles cortaram as duas mãos, eles o deixaram sangrar até morrer.”

Os curandeiros tradicionais muitas vezes pagam altos preços por partes de corpos de albinos. Como as partes do corpo têm seus usos independentes do cadáver inteiro, muitos albinos sofrem ataques de mutilação, nos quais os agressores cortam suas mãos, pés, braços ou pernas e os deixam sangrando sem tentar realmente matá-los. Um corpo completo é, naturalmente, mais lucrativo.

A proibição da bruxaria na Tanzânia resultou em centenas de detenções de curandeiros tradicionais e um aumento na procura de partes de corpos albinos no vizinho Malawi, levando muitos pais de crianças albinas a enviá-las para a escola nem deixá-las fora de casa. As ordens do governo de a polícia “atirar para matar” pouco fizeram para evitar ocorrências como esta.

Rashida Tlaib e Ilhan Omar, as duas primeiras muçulmanas eleitas para a Câmara dos Deputados norte-americana, usaram o Alcorão para ser empossadas.

Rashida Tlaib, no Primeiro dia no Congresso norte-americano: ‘Vamos impichar o Filho da Mãe.’

A deputada fazendo campanha para o impeachment, no caso, é de esquerda. Um mapa em seu gabinete do Congresso foi fotografado com um post-it identificando Israel como “Palestina”.

Os esquerdistas da Câmara norte-americana planejam apresentar uma lei criminalizando as vendas de armas particulares.

US Representative-elect Rashida Tlaib (D-MI) reacts to a good number during an office lottery for new members of Congress on Capitol Hill November 30, 2018 in Washington, DC.

Rashida Tlaib