Por Charlie Spiering, no Breitbart.

 

O presidente Donald Trump criticou empresas de mídia social, como o Twitter e o Facebook, por censurarem conservadores.

“A mídia social está discriminando totalmente as vozes republicanas / conservadoras”, escreveu Trump no Twitter. “Falando em alto e bom som em nome da administração Trump, não vamos deixar isso acontecer.”

O presidente abordou a questão depois que importantes partidários de Trump foram expulsos de plataformas de mídia social como Facebook, Youtube e Twitter nas últimas semanas.

“Eles estão parando as opiniões de muitas pessoas à direita, enquanto ao mesmo tempo não fazem nada com os outros”, escreveu ele.

Trump avisou que o processo de decisão da censura foi claramente tendencioso.

“Vozes demais estão sendo destruídas, algumas boas e outras ruins, e isso não pode acontecer”, escreveu ele. “Quem está fazendo as escolhas, porque eu já posso dizer que muitos erros estão sendo cometidos.”

Ele alertou que a censura na América estava errada.

“A censura é uma coisa muito perigosa e absolutamente impossível de se policiar”, escreveu ele.

Embora Trump considere a CNN e a MSNBC “Fake News”, ele indicou que não queria censurar os meios de comunicação.

“Se você eliminar o Fake News, não há nada tão falso quanto a CNN e a MSNBC, e ainda assim, não peço que seu comportamento doentio seja removido”, escreveu ele. “Eu me acostumo e assisto com um pé atrás, ou não assisto nada.”

Trump pediu que todas as vozes tivessem acesso igual nas mídias sociais.

“Deixe todo mundo participar, o bom e o ruim, e todos nós vamos ter que descobrir isso!”