O STF em reunião ouvia uma advogada que se manifestava, provavelmente (e o digo provavelmente, porque dado o despropósito do mal amado Marco Aurélio Mendes de Farias Mello, cujos cabelos brancos não lhe deram a autoridade que provém da própria idade, a ponto de o animal requisitar um respeito que não soube conquistar) uma causa em que envolvia o Hospital Vita Batel X União. Nessa causa a Doutora (esta sim, uma doutora, não porque os tenha chamado de vocês, mas pelo fato de que, ao equivocar-se quanto à liturgia do cargo, e talvez devido ao nervosismo, nos tenha exposto o grau de insanidade com que nos deparamos para que possamos conhecer melhor quem são as antas que se assentam nas cadeiras da mais alta corte do País) desnuda ao mundo, a insanidade de homens que deixam claríssima a frase de Rui Barbosa:
“Não se deixem enganar pelos cabelos brancos, pois os canalhas também envelhecem…” (Rui Barbosa)

Se o STF e seus membros tivessem ética, moral e vergonha na cara, não seria necessária a exigência da observância da liturgia do cargo, afinal de contas, se tivéssemos homens e mulheres a altura do cargo, seriam respeitados, mesmo despidos de suas togas. O que não vem ao caso.
E não vem ao caso, a começar pelo alto QI que indica a cada um dos membros do STF

José Celso de Mello Filho, indicado por: José Ribamar Ferreira de Araújo Costa, José Sarney de Araújo Costa, ou, simplesmente José Sarney (MDB) em 1989;
Marco Aurélio Mendes de Farias Mello, indicado por: Fernando Affonso Collor de Mello, ou simplesmente Fernando Collor (Pros) em 1990; Gilmar Ferreira Mendes, indicado por: Fernando Henrique Cardoso (PSDB) em 2002;
Cármen Lúcia Antunes Rocha, indicada por: Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2006;
Enrique Ricardo Lewandowski, indicado por: Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2006; José Antonio Dias Toffoli, indicado por: Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2009; Rosa Maria Pires Weber, indicada por: Dilma Vana Rousseff (PT) em 2011; Luiz Fux, indicado por: Dilma Vana Rousseff (PT) em 2011;
Luís Roberto Barroso, indicado por: Dilma Vana Rousseff (PT) em 2013; Luiz Edson Fachin, indicado por: Dilma Vana Rousseff (PT) em 2015; Alexandre de Moraes, indicado por Michel Miguel Elias Temer Lulia (MDB) em 2017;

Além disso, devemos lembrar, que segundo o historiador Marco Antonio Villa, cada um dos ministros do STF, custam aos contribuintes, a bagatela de R$ 52.700,000,00 (cincoenta e dois milhões e setecentos mil reais) por ano; ou R$ 4.391.666,66 por mês.
A pergunta que fica é: nós nos dignamos a bancar um salário desses para um cara ter que ser chamado de Excelência, ou como disse o mesmo idiota, que pela liturgia do cargo, um cidadão comum não pode se dirigir a um SUPREMO…
Claro, só Deus mesmo que aceita que um cidadão comum dirija-se a Ele, Marco Aurélio jamais.

“Integrante de cerimonial não se dirige diretamente a ministro do Supremo”. (Marco Aurélio Mendes de Farias Mello)

Onde ele deixa registrado, conforme ofício:

“Brasília, 23 de outubro de 2019.

A Sua Excelência o Senhor
Desembargador Cid José Goulart Júnior
Presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Santa Catarina

Senhor Desembargador,

Considerado o convite formalizado para a solenidade de outorga, ao ministro Jorge Mussi, da Medalha do Mérito Eleitoral Catarinense, a ser realizada em 25 de outubro de 2019, procedo à devolução, com as homenagens de estilo, do expediente a mim direcionado, no dia 17 anterior, por membro da Comissão de Cerimonial do Tribunal Regional Eleitoral, ante a quebra da liturgia própria do Judiciário. Integrante de Cerimonial não se dirige diretamente a Ministro do Supremo.

Atenciosamente,
Ministro MARCO AURÉLIO”
Deixando exposto que o nobre e eminente SINISTRO, nem ao menos assina seu nome completo que é: Marco Aurélio Mendes de Farias Mello, seria por acaso, para deixar obscura a sua plumagem que remete a quem o indicou, o também ilustre Fernando Affonso Collor de Mello?

Dizem que perguntar não ofende. E como o SINISTRO, é cheio de frescura, vamos deixar registrado, que embora o cargo seja elevado, ele não passa de um serviçal do povo brasileiro, e que em alguns momentos, e conforme o tipo de trabalho desenvolvido, ele não é maior que o gari de nossas ruas, que ao menos nos permite vias mais limpas, que o que nos tem permitido o STF nos dias atuais.

Pega tua Liturgia do Cargo, finge que vai dar uma volta e vai para os quintos dos infernos. O povo está morrendo de fome, de frio, de falta de assistência social, médica, funeral, enfim… E vem esse velho sanfona, achar que a liturgia do cargo deva ser levada em conta. Vai trabalhar Marco Aurélio, tenha o sobrenome que tiver…

“A pior ditadura é a ditadura do Poder Judiciário. Contra ela, não há a quem recorrer…” (Rui Barbosa)

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (OI)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 061119 – Pega tua Liturgia do Cargo e pede para sair – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae