O Twitter teria dito ao ator Samuel L. Jackson que seu tuit considerado, por muitos, homofóbico não é uma “violação das regras do Twitter”.

Resultado de imagem para samuel l jackson

Samuel L. Jackson

Por Lucas Nolan, no Breitbart.

 

O ator de 69 anos conhecido por seus papéis em filmes como  Pulp Fiction, The Avengers e  Django Unchained postou um tweet sobre o presidente Trump, que incluiu uma foto de uma caixa de balas chamada “After Dick Mints” com o slogan ” O tweet dizia: “Deve ter sido uma festa na Casa Branca, Mitch, Paul, Rudy e outros foram flagrados usando joelheiras e carregando estes alinhavados do lado de fora. Feliz Aniversário.”

A implicação óbvia do tweet de Jackson era de que o presidente Trump estava recebendo sexo oral dos legisladores republicanos no seu aniversário.

Previsivelmente, muitos usuários do Twitter denunciaram o tweet como ofensivo ou nocivo, mas  Jackson postou no Instagram uma foto de um e-mail que teria recebido do Twitter, que afirmava que o tweet de Jackson havia sido revisto e que a empresa não foi capaz de “identificar quaisquer violações das regras do Twitter”.

Leslie Jones

O Twitter tem uma longa história de deixar as celebridades quebrarem as regras da sua plataforma. A atriz de Os Caça-Fantasmas (2016) , Leslie Jones, tem uma longa história de posts carregados de racismo no Twitter, atacando principalmente os brancos e os conservadores negros. Jones nunca foi banida nem repreendida por esses tuites.

Talib Kweli

O rapper Talib Kweli também se refere regularmente aos conservadores negros como “criolos” no Twitter; ele também atacou o ativista muçulmano anti-extremismo Maajid Nawaz sem repercussões por parte do Twitter.
Kweli, Jones e Jackson continuam ativos no Twitter.