Jemele Hill

adaptado de Warner Todd Huston, no Breitbart.

Precisão, Imparcialidade, equilíbrio são características inerentes ao jornalismo.

Embargado pela esquerda, desfigurou-se no papel de pregar essa ideologia que “só não deu certo onde foi tentada”. Seus profissionais, então, encenam pantomimas em que seu auto-incensam. A seguir, elencam-se as características premiadas pela imprensa mundial. Se você, colega jornalista, não se encaixa na descrição, parabéns, é provável que você não tenha sucumbido ao mau-caratismo, e por isso você nunca receberá um prêmio.

 

O prêmio “Jornalista do Ano” de 2018, da Associação Nacional de Jornalistas Negros (NABJ), foi concedido a Jemele Hill, uma das maiores vozes anti-Trump da rede ESPN. Hill foi elogiada por ter um “corpo distinto de trabalho com extraordinária profundidade, alcance e significado para o povo da diáspora africana”:

“Conhecida por seus comentários provocativos sobre o mundo dos esportes e das notícias, Hill é uma correspondente sênior e colunista da revista The Undefeated , da ESPN. Ela usa sua plataforma para tratar de questões nacionais, sociais e culturais, além de esportes. Hill construiu um nome para si mesma como uma virulenta crítica do presidente Donald Trump. Além disso, contagiada pelo espírito de defesa da NABJ, tratou dos direitos dos atletas de se ajoelharem para protestar contra a brutalidade policial. Ela fez tudo isso enquanto co-ancorou um famoso evento famosoinovador reformulado, o SportsCenter, ou SC6.”

“Esta é a maior conquista da minha carreira”, disse Hill no anúncio da premiação.

“Seria um grave eufemismo chamar esse reconhecimento da NABJ de especial. Essa organização tem sido uma segunda família para mim, tanto pessoal como profissionalmente. Sinto-me honrada por ser homenageada por uma organização cujos valores não apenas correspondem aos meus próprios jornalisticamente, mas que se dedica incansavelmente ao desenvolvimento e cuidado de jornalistas como eu.”

“Jemele Hill é uma jóia. Ela demonstra força, graça e obstinação ”, disse a presidente da NABJ, Sarah Glover. “A NABJ aprecia a coragem e firmeza que Jemele demonstrou como jornalista e comentarista falando a verdade ao poder.”

Em um tweet, por exemplo, Hill chamou Trump de “supremacista branco”. Mais tarde, ela foi repreendida pelo comentário – mas não suspensa – dos chefes da ESPN por violar a política de mídia social da rede.

Apesar de ser repreendida por seus ataques, Hill mantém suas acusações e que não se arrepende de seu comportamento.

Ainda assim, apesar das advertências dos chefes, Hill foi suspensa por usar as mídias sociais para tentar instruir os fãs sobre como boicotar o Dallas Cowboys.

 

 

Fonte:
www.aim.org / Jemele Hill Calls American Flag and Anthem Respect a ‘Dog Whistle’