Por Vlady Oliver

MAIS SILÊNCIO DOS INDECENTES
A ignorância e a estupidez são siamesas. Quem não sabe o que faz não sabe corrigir o que faz de errado. É claro que o bando de comunistas pederastas enfiados na redação daquele programinha fantástico não ia sequer se desculpar pelo abraço do doutorzinho da alegria dado no Hannibal Lecter de turno. Pelo contrário. Saíram em defesa da presepada, desqualificando justamente o respeitável público feito de besta pela insinuosa atração.
A primeira lei da propaganda – “o freguês sempre tem razão” – vem sendo severamente fustigada por essas empresas “lacradoras”, que em breve terão mesmo é que lacrar suas portas diante da realidade estridente. O doutorzinho picareta alegou “que não pergunta aos seus bandidos-pacientes que tipo de crime cometeram”. Esquece o vagabundo que ele não estava ali na matéria como médico, e sim como COMUNICADOR. E como tal, deveria presar pela verdade e pela transparência das informações. Se ELE não faz jornalismo, nem a equipe do programa resolveu fazê-lo, o risco evidente é de que outros jornalistas o façam. Foi o que aconteceu e a farsa foi revelada. O tal programa não faz jornalismo nenhum. Faz um ativismo pilantra e desavisado, que desemboca nessas picaretagens reincidentes. Repito o que disse no primeiro post: sabendo do que se trata a fruta podre, você até tem o direito de comê-la ou de abraça-la logo em seguida. Sem saber, é manipulação da verdade, dissimulação, mentira, vigarice, pilantragem e bateção de carteira. Nisso, o Brasil é realmente um espanto !!!