O Papel da Imprensa Chinesa no Coronavírus.

Por Editorial

Por Francis Martel. Leia o artigo completo no Breitbart.

O jornal chinês Global Times aplaudiu o Partido Comunista como um veículo ideal na resposta à crise da saúde pública. Chamou o surto de coronavírus de “uma chance para o mundo exterior observar o sistema chinês”, apesar de ser incerto se esses esforços comunistas fizeram algo benéfico para o país.

O jornal estatal descreve o Partido Comunista como uma força para o bem contra o surto viral. Omite, entretanto, as evidências crescentes de que o Partido e o ditador Xi Jinping, conspiraram ativamente para suprimir o verdadeiro número de portadores de coronavírus e que foram incapazes de fechar adequadamente locais de risco, em Wuhan, em tempo hábil. Artigios de Wuhan sugeriram, no final de janeiro, que os moradores locais estavam cientes de uma infecção viral que se espalhava em meados de dezembro, mas não tinham informações a respeito, principalmente os detalhes principais de que o vírus causador fora identificado recentemente. Os profissionais de saúde denunciaram, anonimamente, as autoridades de Wuhan por não os terem informado, o que levou os hospitais a acreditar que não havia motivo para colocar em quarentena ou isolar os pacientes com os sintomas reveladores de gripe do novo coronavírus. Como se acredita que o vírus seja altamente contagioso por partículas de umidade na área, acredita-se que dezenas de profissionais de saúde e pacientes hospitalares tenham sido infectados desnecessariamente devido à falta de isolamento.

Depois que o governo chinês começou a se mover para conter o vírus, os relatórios indicaram que ele estava deliberadamente limitando o acesso aos kits de teste. Indivíduos com febre, tosse ou outros sintomas potenciais de coronavírus relataram ter sido afastados dos hospitais; somente pacientes aprovados pelo Partido Comunista tiveram permissão para fazer o teste de coronavírus, sugerindo que dezenas, senão centenas, de portadores de vírus nunca foram testados e, portanto, nunca fizeram parte do registro oficial de casos.

A rejeição de pacientes nos hospitais de Wuhan provocou indignação pública generalizada. O South China Morning Post publicou o vídeo de um homem com febre, rejeitado por testes de coronavírus, tossindo diante dos trabalhadores da saúde em vingança.