Resultado de imagem para google tracks users

Por Charlie Nash, no Breitbart.

Segundo a Associated Press , “muitos serviços do Google em dispositivos Android e iPhones armazenam seus dados de localização, mesmo que você tenha usado uma configuração de privacidade que impeça o Google de fazer isso”.

“Pesquisadores de ciência da computação em Princeton confirmaram essas descobertas a pedido da AP”, continua o artigo,, acrescentando que “armazenar suas viagens minuto a minuto traz riscos à privacidade e tem sido usado pela polícia para determinar a localização de suspeitos – como um mandado da polícia da Carolina do Norte, que notificou no Google, no ano passado, para encontrar dispositivos perto de uma cena de assassinato.”

Apesar de o Google alegar que você pode desativar o rastreamento, a Associated Press revelou que isso não é verdade, e mesmo “com o Histórico de Localização em pausa, alguns aplicativos do Google armazenam automaticamente dados de localização com registro de data e hora sem perguntar”.

“Se você permitir que os usuários desliguem algo chamado ‘Histórico de Localização’, todos os locais onde você mantém o histórico de localização devem ser desativados”, disse Jonathan Mayer, ex-chefe de tecnologia da Comissão Federal de Comunicações. “Isso parece ser uma posição bastante simples de se obter.”

Em um comunicado, o Google defendeu seu rastreamento e proclamou: “Há várias maneiras diferentes que o Google usa para melhorar a experiência das pessoas, incluindo: Histórico de Localização, Atividade na Web e de Aplicativos e Serviços de Localização no nível do dispositivo. Fornecemos descrições claras dessas ferramentas e controles robustos para que as pessoas possam ativá-las ou desativá-las e excluir seus históricos a qualquer momento. ”

Em fevereiro de 2018, Tucker Carlson revelou que colocar um telefone Android no modo airplace ou desconectá-lo da rede não o impediria de rastrear o local.

Os governos da Coreia do Sul e no Reino Unido investigaram o Google por ele rastrear a localização dos usuários sem o seu conhecimento em 2017.