Por Lucas Nolan. Leia o artigo completo no Breitbart.

O Twitter desculpou-se por ter bloqueado uma série de contas críticas ao governo chinês dias antes do trigésimo aniversário do massacre de manifestantes na Praça Tiananmen, em Pequim.

A empresa afirmou: “Alguns deles estavam envolvidos em comentários sobre a China. Essas contas não foram relatadas em massa pelas autoridades chinesas – essa foi uma ação rotineira de nossa parte. ”A empresa acrescentou que, ao executar essas ações, elas às vezes podem“ pegar falsos positivos ou cometer erros ”.

A empresa afirmou: “Pedimos desculpas. Estamos trabalhando hoje para garantir a anulação de quaisquer erros, mas permanecemos vigilantes na aplicação de nossas regras para aqueles que as violam ”. O Twitter foi alvo de críticas por parte de vários indivíduos proeminentes, que acusaram a empresa de ser um censor a serviço do governo chinês.