Josias de Souza comenta, no UOL, a nota da Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) “em defesa da democracia e do Estado Democrático de Direito” –na verdade, um vergonhoso panfleto pró-Lula.

“Quem lê o documento descobre que, para a entidade máxima do sindicalismo jornalístico, democracia é um outro nome para a absolvição de Lula. Um veredicto adverso no julgamento do recurso do pajé do PT no TRF-4 seria uma ‘farsa judicial’”, escreve o colunista.

No documento, que entre outras coisas compara o petista a Nelson Mandela, não há “nenhuma palavra sobre o assalto à Petrobras e a outras arcas públicas. Nem sinal de referências aos confortos de Lula, à conversão do ex-operário em milionário, às relações promíscuas reconhecidas por companheiros do porte de Antonio Palocci”.

Conclui Josias: “Espantosa época a atual, em que uma entidade jornalística abdica dos fatos”.