Mídia Toma Partido da China

Por Editorial

Por Charlie Spiering. Leia o artigo completo no Breitbart.

O presidente Donald Trump criticou a mídia americana por tomar o partido da China:

“São notícias falsas. É mais do que notícias falsas. São notícias corruptas. Eles escrevem histórias sem ligar para ninguém.”

Trump negou relatos da mídia de haver “caos” na Casa Branca.

O presidente citou artigos recentes “falsos e enganosos” do Wall Street Journal e do Washington Post,  que criticavam a gestão da Casa Branca contra o vírus.

“A imprensa é muito desonesta”, disse Trump, “Eles estão do lado da China. Eles estão fazendo coisas que não deveriam estar fazendo. Eles estão do lado de muitos outros.

Os meios de comunicação do establishment americano criticaram o presidente por usar o termo “gripe chinesa”, ecoando críticas semelhantes da mídia estatal chinesa.

cartum de Niels Bo Bojesen

O jornal dinamarquês Jyllands-Posten se recusou a pedir desculpas à China por causa de um cartum satirizando a China por causa do Coronavírus. A embaixada da China na Dinamarca chamara o cartum de “um insulto à China” que “magoa os sentimentos do povo chinês”, e disse que o desenho tinha ultrapassado a “fronteira ética da liberdade de expressão”. A embaixada ainda exigiu que o jornal e o cartunista Niels Bo Bojesen “se recriminassem por seu erro e se desculpassem publicamente com o povo chinês”.

Vários políticos dinamarqueses apoiaram o jornal, com o primeiro ministro Mette Frederiksen que disse:
“Temos liberdade de expressão na Dinamarca. Inclusive para desenhar”.

Mídia Política Coronavírus Donald Trump Notícias falsas Casa Branca