mÍDIA NÃO TEM MAIS VIÉS, TEM lado, na eleição.

Por Editorial

Destruição, caos e saques são manifestações “PACÍFICAS” pela CNN.
A violência não é violenta, quando é a favor da mídia.

Keith Olbermann é um comentarista da ESPN.

Durante seu programa do dia 8 de outubro, Olbermann disse:

“Trump pode e deve ser eliminado. O ódio que ele provocou, as caixas de Pandora que ele abriu, não serão destruídas tão facilmente.”

“Então, vamos nos preparar. A tarefa é dupla: o terrorista Trump deve ser derrotado, deve ser destruído, deve ser devorado nas urnas, e então ele, e seus facilitadores, e seus apoiadores e seus colaboradores, e os Mike Lees e os William Barrs, e Sean Hannitys, e os Mike Pences, e os Rudy Gullianis e os Kyle Rittenhouses e os Amy Coney Barretts devem ser processados, condenados e eliminados de nossa sociedade enquanto tentamos reconstrui-la e reconstruir o mundo que Trump destruiu, transformando-o em um vírus.”

“[…] a luta não termina no dia 3 de novembro [data da eleição norte-americana para presidente da república], mas em muitos aspectos, ela apenas começará naquele dia.”

“Acho que é justo dizer que os conservadores na política e na mídia sabem um pouco melhor o que levar para uma briga de faca”. Os liberais – e estcuto de Joe Biden – dizem: ‘Bem, há republicanos com quem podemos trabalhar’, e eu fico tipo, ‘Não consigo te ouvir; estou preparando o lança-chamas’. Eu vou trazer o lança-chamas.”