O Impeachment de Trump e o Mau Caratismo.

Por Editorial

Leia o original no Swamp Drain.

Entrevistando Michael van der Veen, o advogado de defesa do ex-presidente Trump no caso de seu impeachment, a jornalista da CBS, Lana Zak, passou vergonha.

Van der Veen afirmara que a evidência fora “adulterada”, com base em alegações anteriores de que um tweet foramanipulado e o vídeo fora seletivamente editado pelos adminstradores do impeachment da Câmara para se encaixar em seu caso contra Trump.
A seguir, trechos da entrevista:

MVV: Eles não investigaram este caso e quando tiveram que comparecer ao tribunal do Senado para apresentar o caso, porque não haviam feito nenhuma investigação, eles adulteraram as evidências. Foi absolutamente chocante quando o descobrimos e fomos capazes de expor e lançar. Acho que entregou muitos senadores.

LZ: […] você disse que eles adulteraram provas …
MVV: Eles não negaram! Eles não negaram.

Zak, então, enumera as fraudes:

LZ: Para deixar claro para nossos telespectadores, do que você está falando agora é uma marca de verificação no Twitter, que não existia naquele tweet em particular, um 2020 onde se deveria ler, na verdade, 2021, e a ‘edição seletiva’, você diz, das fitas.
É essa a evidência adulterada da qual você está falando?

Veen, que se mantinha fleumático até aqui, muda o tom, a expressão e fala junto com ela:

“Peraí, peraí, peraí. Isso não é o suficiente para você ?!” 

Ela faz a cara que ilustra este texto, aos 3″12′ e se justifica:

“Não sou jurada neste julgamento. O que estou tentando deixar claro para a nossa audiência é a que você está se referindo, porque nem todo mundo está acompanhando”. Quero deixar claro para nossos espectadores o que exatamente você está dizendo quando diz ‘evidência adulterada’“.

VV: A mídia tem que começar a contar a história certa neste país. A mídia está tentando dividir este país. Vocês estão sedentos de sangue por índices de audiência. E assim, você está fazendo perguntas que já estão configuradas com um padrão de fato. Eu não consigo acreditar que você me fez uma pergunta indicando que não tem problema adulterar apenas um pouco de evidência. Há mais coisas que descobrimos que eles adulteraram, para ser franco com você. E talvez isso seja divulgado um dia. Mas ganhamos este caso. […]

Mas o que deveria acontecer é que alguém deveria olhar a conduta desses administradores da Casa. É injusto, além de todas as violações do devido processo que meu cliente teve. E a mídia deveria estar olhando [para] isso de uma forma reta, direta.

Quando assisto ao noticiário, assisto a um canal e está chovendo. Eu assisto outro canal, ao mesmo tempo, e está ensolarado. Sua cobertura é tão enviesada que precisa parar. Vocês têm que parar e começar a fazer reportagens mais como a PBS, em vez de um noticiário de TV que não tem nenhuma integridade jornalística.

O que estou dizendo é que eles falsificaram as evidências. E acredito que sua pergunta diz ‘Bom, é apenas uma checagem no Twitter e mudar a data do ano aqui.’ Eles mudaram a data de um Twitter, de um ano, para tentar conectá-lo a este caso. Isso não é pouca coisa, senhora. A outra coisa que eles fizeram foi colocar uma marca de checagem em algo para fazer parecer que era uma conta validada, quando não era. E quando foram pegos, não falaram nada sobre isso! Eles não tentaram inventar uma desculpa para isso. E não é assim que nossos promotores ou funcionários do governo deveriam se comportar. E a mídia não deveria deixá-los escapar impunes ”.

“Estou cansado da mídia tendenciosa em ambos os lados – esquerda e direita. O que este país quer, o que este país precisa é que este país se reúna – tome a esquerda e a direita, encontre um meio-termo e comece a ser, responsavelmente, nossos funcionários da república … nossos funcionários eleitos. E uma das razões pelas quais eles fazem isso é por causa da mídia. Porque a mídia quer contar a narrativa deles, em vez de apenas contá-la como ela é. ” 

Imagem:
captura de tela da CBSNews