Até 56 mi de toneladas deixarão de ser embarcadas

agenciabrasil260712_abr9933

Tânia Rego/Agência Brasil

A recessão global gerada pela pandemia do novo coronavírus pode reduzir as exportações em pelo menos US$ 18,6 bilhões, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Isso equivale a 8,25% dos US$ 225,4 bilhões exportados pelo país no ano passado.

A entidade fez projeções iniciais baseada na estimativa de que o Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos) global encolherá 1,1% em 2020.

Em termos de volume, a pandemia de covid-19 deve acarretar a diminuição da quantidade exportada em 56 milhões de toneladas. Isso representa queda de 11% em relação ao volume embarcado do Brasil para o exterior em 2019.

Ontem (1º), a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia havia informado que a retomada das exportações brasileiras depois da volta da normalidade ocorrerá de forma lenta. Isso porque a demanda está baixa em todo o planeta. Com a disseminação do novo coronavírus, vários países estão adotando medidas para diminuir a circulação de pessoas, como o fechamento de fronteiras, de atividades não essenciais e isolamento social.

Em nota, a CNI destacou que a projeção é preliminar porque os balanços se baseiam num cenário de recessão global ampla. O levantamento não se refere a exportações para mercados específicos, porque ainda não há dados separados por país ou região. A entidade, no entanto, informou que o impacto sobre as exportações industriais dependerá das medidas tomadas por outros países latino-americanos, os principais destinos dos manufaturados brasileiros.

 

Fonte: Agência Brasil