Cartum de Gary McCoy

Por Matt Walsh. Leia o artigo completo no Daily Wire: A Mida quer que Cada Estado entre em “Lockdown”. Eis aqui porque é um Completo Absurdo.

No dia 6 de abril:
Dakota do Sul, 288 casos de coronavírus e 4 mortes. População: 882.000 em 77.000 milhas quadradas.
 Dakota do Norte, 225 casos e 3 mortes. População: 760.000 habitantes, em 70.000 milhas quadradas.
 Wyoming, pouco mais de 200 casos e zero mortes. População: 577.000 em 100.000 milhas quadradas.
Entre os três estados, há um total de 7 mortes entre uma população total de 2,2 milhões, vivendo em mais de 244.000 milhas quadradas. Simplificando, não há muitos casos, quase nenhuma morte, e a chance de uma explosão repentina de casos parece atenuada pela densidade populacional extremamente baixa. 

Compare isso com a cidade de Nova York, onde 3.000 pessoas morreram do vírus. Há 8 milhões de pessoas em apenas 300 milhas quadradas. Sua densidade populacional de 27.000 pessoas por quilômetro quadrado (a propósito, Wyoming tem 6 por quilômetro quadrado) significa que mais pessoas vivem em 5 quilômetros quadrados de Nova York do que na capital do estado de Dakota do Norte, Bismarck. Não é difícil perceber que o COVID-19 conseguiria atropelar uma cidade em que um estádio de futebol de pessoas está espremido num quilômetro quadrado. Por outro lado, é muito difícil ver como isso poderia acontecer no Wyoming, onde é mais provável que você entrse deparar com um alce do que com um engarrafamento.

Por que o estado de Wyoming deveria combater o vírus da mesma forma que a cidade de Nova York? E se ele fizer um “lockdown” completo por causa de uma doença que infectou algumas centenas de pessoas e não matou ninguém, como exatamente eles poderiam justificar não bloquear todos os vários contágios que realmente matam pessoas em seu estado? 27 pessoas morreram da gripe em Wyoming, no ano passado. Se eles não bloquearam por isso, por que insistir em bloquear por isso?

É uma questão de simples bom senso que os estados em todo o nosso país, social e geograficamente diverso, devem enfrentar esse problema de uma maneira que faça sentido para sua situação específica. Soluções de tamanho único raramente são eficazes. E esse é especialmente o caso aqui.